Poder e Cotidiano em Sergipe
Polícia Civil prende filho de ex-prefeito 12 de Abril 11H:33
COTIDIANO | Por Max Augusto

Polícia Civil prende filho de ex-prefeito

Filho do ex-gestor de General Maynard é suspeito de cometer homicídio

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia Civil de Carmópolis, prendeu no final da manhã desta quinta-feira, 11, Ricardo Antônio de Oliveira Santos, vulgo "Ricardinho", 42 anos, suspeito de ter assassinado José Izidio dos Santos Filho, conhecido como Zé de Laura, 31 anos.

O crime ocorreu em 1° de abril de 2019, no município de General Maynard, na casa de um indivíduo apelidado no município como Pezão.

O suspeito é filho do ex-prefeito de General Maynard, José Maciel Santos, e teve sua prisão decretada em cumprimento ao mandado expedido pelo Judiciário de Carmópolis.

"O local do crime é uma casa isolada, o ponto habitado mais próximo do local fica cerca de 40 metros. Nesta casa estavam apenas cinco pessoas, o autor do fato, a vítima e mais três pessoas, e todos haviam consumido bebida alcoólica no momento que o crime aconteceu. Três pessoas estavam no interior da residência e fora de casa estavam apenas o autor e a vítima", explicou o delegado Wanderson Bastos, responsável pela investigação.

Ainda de acordo com as investigações, dias antes do crime ocorreu uma briga entre o suspeito e a vítima por causa de uma mulher.

"As evidências contidas no inquérito policial dão conta de que Ricardinho agiu impelido por vingança, oriunda de ciúmes de uma mulher", esclareceu o delegado Wanderson. Nessa discussão, Izidio disse que daria tapas em Ricardinho. O suspeito, por sua vez, falou que a vítima cairia no ferro, fazendo referência a uma arma de fogo.

O delegado mencionou ainda que o suspeito negou a acusação durante interrogatório.

Segundo a autoridade policial, o homicídio teria sido praticado por alguém que estaria dentro da casa, mas o suspeito entrou em contradição quando afirmou que estava de costas para a vítima. "Se ele estava de costas, não pode dizer que o tiro veio de dentro da casa porque ele não teria visto", reforçou o delegado Wanderson. O inquérito policial será concluído nos próximos dias e encaminhado ao Ministério Público.

 

Foto e texto: SSP/SE

Comentários

  • Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Deixe seu comentário

Imagem de Segurança
* CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba do nosso blog muitas novidades.

Whatsapp

Receba notícias no seu Whatsapp.

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.