Poder e Cotidiano em Sergipe
Prefeitura de Aracaju iniciará plantio de mudas na Reserva Mangabeiras nesta sexta-feira, 6 5 de Maio 19H:02
COTIDIANO

Prefeitura de Aracaju iniciará plantio de mudas na Reserva Mangabeiras nesta sexta-feira, 6

A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), iniciará nesta sexta-feira, 6, o plantio de 200 mudas de mangabeiras na Reserva Extrativista localizada no bairro 17 de Março.

As mudas foram doadas para o Horto Municipal pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), em dezembro do ano passado, e desde então vinham sendo cuidadas no local para finalmente serem plantadas na Reserva, garantindo a preservação dessas árvores na área, a perpetuação da espécie e comercialização do fruto.

A Reserva das Mangabeiras foi criada com a finalidade de preservar as árvores já existentes no local e garantir que a comunidade extrativista, que comercializa o fruto como forma de subsistência, continue exercendo sua atividade laboral.

No último dia 28, foi apresentado, durante uma coletiva de imprensa, o esboço detalhado da Reserva Extrativista das Mangabeiras, um projeto que já foi autorizado, por meio de decreto, pelo prefeito Edvaldo Nogueira.

Ao todo, foi delimitada uma área de 94 mil m² para a unidade de conservação que integra o projeto do Complexo Residencial Irmã Dulce dos Pobres, no bairro 17 de Março, que contará com 1.102 casas. O plantio dessas mudas no local é um dos primeiros passos tomados desde que o projeto foi autorizado e demonstra o comprometimento e preocupação da gestão municipal em garantir a permanência das árvores no local, bem como assegurar os meios necessários para manter a cultura da comunidade que vive da mangaba, como explica o secretário do Meio Ambiente, Alan Lemos.

“Já estamos com as mudas prontas para dar início ao processo de plantio e fazer todo o esforço necessário para melhorar a condição da reserva. Ela estava em um processo crescente de degradação, decorrente de uma ocupação irregular, o que fez com que a gestão municipal estancasse esse processo e estabelecesse o projeto de criação da Reserva. Portanto, o que o Município está fazendo agora é exatamente o que está previsto no decreto, tomando medidas para que a vegetação de mangabeiras seja devidamente recuperada e preservada”, afirmou o gestor da Sema.

A expectativa é de que entre quatro e seis anos essas novas mudas possam começar a produzir o fruto que vai beneficiar as 38 famílias catadoras de mangaba que já estão cadastradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social. Ainda neste mês de maio, será instituído o Conselho Deliberativo para que as medidas para o local sejam tomadas de forma democrática, ouvindo todos aqueles que estão envolvidos na na criação da Reserva.

“Nós vamos fazer estudos mais detalhados para entender melhor o que ocorreu no local ao longo do tempo e dar as condições atuais de todas as árvores existentes na unidade de conservação. A única coisa que está clara é que a pressão populacional em torno da reserva provocou a degradação. Vamos instituir o Conselho Deliberativo da Reserva e convocar todos para que sejam tomadas as primeiras medidas, além de ter como objetivo também que a reserva seja um ambiente de estudo para o aprimoramento e garantia de preservação da espécie”, detalhou Alan.

Comentários

  • Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Deixe seu comentário

Imagem de Segurança
* CAMPOS OBRIGATÓRIOS
Whatsapp

Receba notícias no seu Whatsapp.

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.