Poder e Cotidiano em Sergipe
Mendonça: “Se Ana Alves for candidata, terá apoio integral do DEM” 15 de Maio 8H:40
PODER | Por Max Augusto

Mendonça: “Se Ana Alves for candidata, terá apoio integral do DEM”

Uma campanha propositiva, abordando a modernização da administração pública. Essa é a ideia do pré-candidato ao governo do estado, Mendonça Prado, para o pleito deste ano.

Nesta entrevista ao BLOG DO MAX / JORNAL DA CIDADE, ele afirmou que o ex-governador João Alves Filho não terá condições de participar da campanha eleitoral – e possivelmente, a senadora Maria do Carmo, sua esposa, também não.

Nessa entrevista Mendonça falou sobre o período da pré-campanha, sua articulação política e o planejamento do Democratas – que segundo ele, deverá eleger pelo menos um deputado federal e dois estaduais. Confira a entrevista.

BLOG DO MAX - A sua pré-candidatura ao governo está mantida? Como está esse projeto?
Mendonça Prado – Sim. Mas, neste primeiro momento estamos atuando na restruturação do partido. Temos a compreensão que é necessária uma estrutura organizacional para a formulação de ideias e a formatação de projetos, visando corresponder às expectativas da sociedade. Assim que concluirmos essa tarefa, começaremos as ações do processo eleitoral propriamente dito. Por enquanto, só algumas entrevistas e alguns contatos.

BM - Existe possibilidade de o senhor desistir deste projeto? Algumas pessoas acham que o senhor teria uma eleição tranquila para deputado federal. O senhor concorda com isso?
MP - Discordo. Quem diz que eu tenho eleição tranquila para deputado federal, o faz porque deseja me ver fora da disputa do governo. A campanha eleitoral só terá início depois das convenções partidárias. No decorrer do processo teremos uma série de atos que produzirão resultados. Serão debates, caminhadas, reuniões, programas de TV, palestras, comícios, enfim, inúmeras atividades. Antes disso, é tudo especulação em relação a todos, principalmente, em um momento como este, que estamos vivendo. Eleição só se ganha quando computam os votos. Já vi muito favorito perder e muito desacreditado vencer.

BM - O DEM terá candidato a deputado federal? Quem são os nomes mais fortes da chapa?
MP - O Democratas terá candidato aos diversos cargos. Com as alterações que o Congresso Nacional fez na legislação eleitoral, permitindo o preenchimento de vagas proporcionais sem que seja obrigatório alcançar o coeficiente eleitoral, temos convicção que faremos um deputado federal e no mínimo dois estaduais. Por essa razão, registraremos uma chapa de pessoas fidelíssimas à sigla. Acho melhor eleger um candidato fiel do que dez desleais. Alguém pode achar pouco, mas, atualmente a sigla não tem representantes no Parlamento estadual nem na Câmara dos Deputados. Se elegermos um já valerá a pena. Não há um mais forte que outro. Para mim são todos iguais.

BM - Ana Alves poderá disputar mandato de federal? Isso está sendo discutido no partido e na família (com a senadora Maria do Carmo?)?
MP – Essa é uma decisão pessoal que só ela poderá tomar. Ela é carismática e filha de grandes políticos que tem serviços prestados ao povo sergipano. Se for candidata terá a simpatia do eleitorado e o apoio integral do partido.

BM - Com quais partidos o DEM está dialogando? A expectativa é chegar à pré-candidatura para o governo apoiado por quantos partidos?
MP - Temos dialogado com diversas siglas, mas, sabemos que é dever nosso eleger candidatos proporcionais também. Portanto, é requisito para qualquer composição não criar dificuldades para os candidatos Democratas. Não vamos pôr a sigla na condição de escada para os outros. Com relação à eleição majoritária, essa se faz com a comparação dos candidatos e dos projetos. Como houve uma redução drástica do tempo de TV e um aumento considerável do uso das ferramentas da internet, entendemos que quanto mais enxuta a aliança partidária melhor. Acordo grande demais significa um futuro loteamento da administração pública. Isso não é bom.

BM - Qual o tempo que o DEM tem para o programa eleitoral gratuito na TV?
MP – Isso vai depender da situação no momento da eleição. Caso haja coligação ou não.

BM - A senadora Maria do Carmo vai atuar nesta eleição, apoiando a sua candidatura? Ela se mostra disposta a apoiar outros nomes, de fora do DEM?
MP - A senadora é a liderança maior do partido, mas, em razão dos problemas de saúde do seu esposo, ex-governador João Alves, não sei se haverá condições para uma eventual participação efetiva na campanha eleitoral. Certamente no momento oportuno ela decidirá sobre isso. Em relação a nomes de outras agremiações não tenho conhecimento.

BM - Como está o ex-prefeito João Alves? Ele está em condições de participar de alguma forma da campanha eleitoral deste ano?
MP - Lamentavelmente, Dr. João Alves está bem doente. Ele está com Alzheimer e, por essa razão, deve ser preservado para cuidar da saúde. Ele não terá participação efetiva nas eleições.

BM - Defender o legado de João Alves Filho será o mote principal da sua campanha?
MP - Faremos uma campanha propositiva que abordará a modernização da administração pública. Sergipe precisa de uma gestão eficiente para proporcionar serviços de qualidade ao seu povo. Portanto, o mote da campanha fará referência ao futuro que queremos para o nosso estado.

Foto: Agência Sergipe

Comentários

  • Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Deixe seu comentário

Imagem de Segurança
* CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba do nosso blog muitas novidades.