Poder e Cotidiano em Sergipe
14 de Março 7H:36
PODER

OAB Sergipe defende revisão da prisão após condenação em segunda instância

Antes mesmo do início das investigações contra o ex-presidente Lula, em maio de 2016, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já havia impetrado ação contrária à prisão em segunda instância.

A afirmação foi confirmada pelo presidente da OAB/SE, o advogado Henri Clay Andrade, que aproveitou para criticar a decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Carmén Lúcia, em não pautar a matéria na Corte.

"A OAB não pode ser PT nem PSDB, tem que ser a Constituição. Concluímos que não podemos jamais tangiversar, temos que fazer o que é certo e da nossa missão. É uma execução provisória da pena que fere os princípios da Constituição. Estranhamos essa postura da presidente do Supremo. A causa não é política, é de princípios e a OAB tomou essa decisão em maio de 2016 quando Lula não era nem réu", pontua Henri Clay em entrevista ao radialista Gilmar Carvalho.

O presidente da Ordem vai mais além: "Se não quer pautar no mês de março é uma decisão da ministra, agora dizer que não vai pautar é outra coisa. É preciso que a presidente do Supremo tenha consciência que essa matéria afeta a OAB. Quando ela diz que não vai pautar, ela diz que não vai pautar a ação da OAB que foi ajuizada em 2016", finaliza Henri Clay.

Foto: Ascom/OAB/SE

Comentários

  • Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Deixe seu comentário

Imagem de Segurança
* CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba do nosso blog muitas novidades.