Poder e Cotidiano em Sergipe
6 de Dezembro 18H:25
COTIDIANO

Aracaju terá orçamento de R$ 2,3 bilhões para 2018

Audiência Pública debateu Lei Orçamentária Anual (LOA) na Câmara Municipal de Aracaju

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) realizou hoje uma Audiência Pública para dar início às tratativas para a análise, debates e aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), para o exercício de 2018.

A apresentação da propositura ficou por conta do secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), Augusto Fábio, que respondeu aos questionamentos dos vereadores.

Para detalhar todas as receitas, despesas e projeções da Prefeitura de Aracaju para o período de 2018, o coordenador Geral de Orçamento da Seplog, Leilton de Almeida, apresentou os dados através de slides no Painel da Casa Legislativa.

Também foi revelada a previsão do orçamento que a administração municipal irá dispor no próximo ano, que é pouco mais de R$ 2,323 bilhões.

O gestor da Seplog iniciou sua apresentação fazendo uma rápida explicação da LOA e detalhando todas as fases de formação do planejamento.

“A Prefeitura utiliza como instrumento de planejamento o Plano Estratégico para 2017-2020, o Plano Plurianual (PPA 2018-2021), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO 2018) e Lei Orçamentária Anual (LOA 2018), que estamos debatendo agora”.

O vereador Iran Barbosa (PT) chamou a atenção do gestor da Seplog referente à ausência do Quadro de Detalhamento de Despesas (QDD).

“Percebi que não tem a discriminação das despesas por função, também não recebi o quadro de detalhamento de despesas (QDD) que é assegurado pela Lei 4.320. Não podemos analisar detalhadamente sem o QDD. Quero fazer o reconhecimento ao vereador Vinicius Porto, que só votava a LOA com o QDD”.

O líder da oposição, vereador Elber Batalha (PSB) elencou alguns pontos que necessitavam de esclarecimentos.

Irei analisar junto com minha assessoria jurídica se a ausência do QDD na LOA cabe questionamento judicial. Na gestão do prefeito João Alves, a vereadora Lucimara, que é do PCdoB, esbravejava com a LOA, quando vinha sem o QDD e hoje, o mesmo partido que brigava pelo QDD envia para a Câmara a LOA sem este documento”.

O líder do prefeito na CMA, Professor Bittencourt (PCdoB) afirmou que a LDO preza pela retomada do crescimento da cidade.

“Parabenizo que este planejamento demonstra a austeridade, a necessidade de reconstrução e a esperança do crescimento da cidade. Quero pontuar uma polêmica que está sendo apresentada referente à falta do QDD, que querem judicializar sobre este quesito sem nenhuma necessidade”, disse ele.

*Com informações da Câmara Municipal de Aracaju

Foto: Gilton Rosas

Comentários

  • Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Deixe seu comentário

* CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba do nosso blog muitas novidades.